Аѕ 36 mеlhοrеѕ сеrvеjаѕ аrtеѕаnаіѕ раrа ехреrіmеntаr

Quer se aventurar pelo mundo das cervejas artesanais mas não sabe por onde começar? A gente te ajuda!

Por Ana Szevcynski
Atualizado em 29-01-2020

Este conteúdo faz parte de uma série:


As cervejas artesanais são o oposto das cervejas industrializadas.

Elas são produzidas de forma cuidadosa e controlada, com produção limitada e ingredientes especialmente selecionados.

É por conta desse cuidado especial que as cervejas artesanais têm conquistado públicos bem ecléticos, não apenas os especialistas.

Pensando nisso, resolvemos listar aqui  32 cervejas artesanais nacionais e importadas para você experimentar!

Também explicamos o que define cada família, os estilos e os tipos de cerveja, pra ninguém ficar perdido, tá?

Então bora pra nossa lista!

Famílias, estilos e tipos de cervejas artesanais

Toda cerveja, seja ela artesanal ou não, se enquadra primeiramente em uma família, definida pelo método de fermentação da bebida. Elas são:

Família Ale: cervejas de alta fermentação

Família Lager: cervejas de baixa fermentação

Família Lambic: cervejas de fermentação espontânea

Depois, dentro de cada família, as cervejas são classificadas em estilos e podem ou não ser divididas em tipos.

Ou seja, é muita cerveja pra beber durante a vida!

Existe até um guia, o Beer Judge Certification Program (BJCP), com to-di-nhas informações sobre famílias, estilos, tipos e subtipos de cervejas.

Continue lendo para ter uma versão resumida das classificações e já conhecer alguns os melhores rótulos de cervejas artesanais disponíveis no mercado!

A Família Ale

Cervejas da família Ale

Foi a cerveja dominante no mercado cervejeiro até o início do século XIX. Ainda reina entre as cervejas artesanais, pelo menos no quesito popularidade.

São conhecidas como cervejas de alta fermentação porque, diferente das Lager, as leveduras se concentram no topo do tanque.

Além disso, o processo de fermentação é o mais rápido de todos  e acontece em temperaturas altas que variam entre 15ºC e 24ºC.

Esses fatores proporcionam os aromas e os sabores mais complexos entre as três famílias da bebida, com cervejas encorpadas, frutadas e lupuladas.

Estilos de cerveja da família Ale

Cervejas de alta fermentação

Apesar das características em comum, a variedade de estilos, tipos e subtipos de cervejas Ale é bem grande. As principais você descobre abaixo!

Cervejas Estilo Pale Ale

Originário da Inglaterra, o estilo apresenta cervejas mais claras e suaves que as outras da família Ale, com graduação alcoólica máxima de 6%.

A variação de cor e amargor é bem grande e  quase fica impossível enquadrar o estilo em apenas uma descrição.  São muitos tipos e subtipos de cervejas!

Principais tipos de cervejas Pale Ale:

American Ale: se dividem em três subtipos, conhecidos como Amber Pale Ale, Brown Pale Ale e American Pale Ale, sendo esta última a mais clara, suave e conhecida no Brasil.

Belgian Ale: cervejas tipicas da Bélgica. Se dividem em vários subtipos, sendo os principais a Belgian Pale Ale, de aparência clara e a Belgian Blond Ale, também conhecida como Golden Ale, mais dourada e encorpada.

English Pale Ale: também é conhecida como bitter, especialmente na Inglaterra. Possui um paladar mais amargo que as outras cervejas da família Ale e pode variar entre standard, special e extra special.

English Brown Ale: cervejas inglesas de coloração escura, com maior destaque para o amargor e as características do malte. São dividas em três subtipos, que variam de intensidade: Mild, Southern e Northern.

India Pale Ale (IPA): talvez a Pale Ale mais famosa. Apresenta forte presença de lúpulo e possui três subtipos com variação de amargor e percentual alcoólico. Da mais fraca a mais forte: English IPA, American IPA e Imperial IPA.

Red Ale: também é conhecida como Irish Red. Se diferencia pela cor avermelhada proporcionada pela presença de malte tostado.

Três cervejas Pale Ale para você experimentar:

Cervejas Pale Ale

1. Cerveja Americana Anchor Blackberry Daze IPA

Uma American IPA, produzida na Califórnia pela Anchor, a primeira cervejaria artesanal da dos EUA.

Esta American IPA tem um grande diferencial: a adição de amoras em sua segunda fermentação!

Com isso a fruta pode ser sentida no aroma e no paladar, junto com notas intensas de malte e mistura de lúpulos de perfil herbáceo.

O resultado é uma cerveja aromática, refrescante e de sabor único, com coloração rosada e teor alcoólico de 6.5%.

2. Cerveja Americana Anderson Valley Poleeko Pale Ale

Esta típica American Pale Ale californiana é produzida pela carvejaria Anderson Valley e esbanja personalidade!

Tem até quem enquadre ela como uma California Style Ale.

Possui um aroma floral, com paladar rico, complexo e amargor médio. A coloração é dourada, levemente turva, com teor alcoólico de 5%.

Conquistou duas medalhas na California Commercial Craft Beer, uma de bronze em 2010 e uma de ouro em 2005.

3. Cerveja Belga Vedett American IPA

A Vedett é produzida na Bélgica pela cervejaria Duvel Moortgat, mas utiliza 4 tipos diferentes de lúpulo americano em sua fabricação.

Daí vem a classificação dela como American IPA!

Ela possui aromas de frutas cítricos e florais e paladar elegante, amargo e refrescante. Apresenta uma coloração amarelo dourado levemente turvo e teor alcoólico de 5.50%.

Conquistou a classificação de ouro no World Beer Awards 2017!

Cervejas Estilo Altbier

Uma das Ale alemãs mais especiais! Teve origem na cidade Düsseldorf e também pode ser encontrada por aí com o nome Alt, que em alemão significa antigo ou velho.

O que faz total sentido, pois a cerveja segue um estilo de produção dos mais tradicionais.

Usa leveduras Ale para a fermentação, mas passa pelo processo de maturação em baixas temperaturas, como as Larges.

Isso confere à bebida uma coloração bem límpida, que varia de cobre a marrom, corpo médio, lúpulo bem presente no sabor e no aroma e graduação alcoólica que costuma variar entre 4.5% e 5.2%.

Principais tipos de cervejas Altbier:

Dusseldorf Altbier: tem uma coloração que varia entre cobre claro e castanho claro. É relativamente amarga e equilibrada graças ao lúpulo, Costuma ser mais escura e doce do que sua "irmã alemã", a Northern.

Northern German Altbier: apresenta coloração âmbar e paladar equilibradamente amargo e maltado.

Três cervejas Altbier para experimentar:

Cervejas Ale Altbier

4. Cerveja Alemã Freigeist Hoppeditz Altbier

Uma Altbier bem especial! É produzida pela cervejaria Freigeist Bierkultur e tem como base a receita de uma cerveja Doppeltticke Alt, um jeito bem antigo e exclusivo de produzir Alt.

Como se não bastasse isso a cerveja fugir dos subtipos comuns, ela também é envelhecida desde 2015, o que contribui para um paladar ainda mais arredondado.

Apresenta notas de caramelo, ameixas e frutas vermelhas e escuras. No paladar é robusta, com caráter maltado de lupulado. A coloração é marrom escura e o teor alcoólico fica em 7.50%.

5. Cerveja Brasileira Bamberg Alt

Esta Alt, produzida pela cervejaria Bamberg, localizada na cidade de Votorantim/SP, é bem renomada e foi uma das primeiras versões do estilo por aqui.

Apresenta aroma maltado, com caramelo e toque de lúpulo. Em boca é equilibrada, com malte tostado e forte presença do lúpulo. Possui uma coloração marrom avermelhada e teor alcoólico de 4.8%.

Ela já possui muitos prêmios, como classificação ouro na Brussels Beer Challenge 2016 e ouro e "melhor do mundo no estilo" no World Beer Awards 2015.

6. Cerveja Alemã Uerige Alt

A clássica Uerige, priduzida pela cervejaria de mesmo nome, costuma ser apontada como uma das melhores Alt!

Inclusive integra a lista das "50 melhores" do Rate Beer, site norte-americano que é uma das maiores referências sobre cerveja artesanal no mundo.

Um dos diferenciais, além da bela garrafa, é a quantidade de UA (unidades de amargor), a maior entre as cervejas alemãs.

Apresenta um aroma levemente tostado, com presença de caramelo. Em boca segue o sabor, com amargor equilibrado e leve sabor frutado. Possui uma coloração dourada escura e teor alcoólico de 4.7%.

Cervejas Estilo Porter

Um tradicional estilo de cerveja da Inglaterra que ganhou o mundo e o coração dos cervejeiros.

Surgiu no século XVIII e tem este nome como referência aos seus primeiros públicos, que se dividiam entre os frequentadores de pubs e trabalhadores do Porto.

Possui uma longa jornada cervejeira e é até "mãe" de outro estilo de cerveja, as Stout. Estas eram classificadas como um tipo de Porter mais forte, até que evoluíram para um estilo próprio.

Isso passou a caracterizar as Porter como cervejas mais suaves que suas descendentes.

Apesar das variações, as Porter costumam ter uma coloração escura e apresentar chocolate, cacau, café, caramelo e malte torrado em suas produções.

Principais tipos de cervejas Porter:

Baltic Porter: uma das polêmicas do meio cervejeiro! Esse tipo de cerveja pode ser uma Ale, mas são mais comumente produzidas como Lager. São maltadas, com presença de chocolate, melaço e alcaçuz. Apesar de suaves, costumam ter mais álcool que as outras Porter.

Brown Porter: possuem uma coloração que varia entre marrom e marrom escuro. O corpo é baixo, com destaque para aroma de malte tostado e paladar com amargor e dulçor medianos, além de caramelo.

Imperial Porter: é a mais intensa das Porter, também conhecida como Strong Porter. Tem uma coloração preta opaca, com aromas que lembram café e chocolate, além de lúpulo e nota do álcool. São licorosas, com presença equilibrada e intensa de dulçor e amargor.

Robust Porter:
a coloração varia entre marrom escuro e preto, corpo médio a alto e presença equilibrada de dulçor com amargor do malte tostado e do lúpulo, além de chocolate e café.

Smoke Porter: pode ter como base qualquer uma das cervejas do tipo Porter, mas com a presença de maltes defumados.

Três cervejas Porter para experimentar:

Cervejas Ale Porter

7. Cerveja dinamarquesa Brown Boobies Falling

Esta Imperial Porter, produzida pela cervejaria Amager, é um rico rótulo dinamarquês que homenageia o coco!

Tem um caráter aromático e maltado, com evidente presença do coco e notas de café. Em boca segue a mesma linha, com presença de lúpulo, leve dulçor e amargor médio.

Tem uma coloração negra fosca e teor alcoólico de 7.50%.

Wine

8. Cerveja brasileira Monjolo Floresta Negra

Um rótulo gaúcho, produzido na capital pela jovem, porém já bastante renomada, cervejaria Tupiniquim.

Esta é mais uma Imperial Porter com adição de frutas, ou seja, uma Fruit Beer. Possui uma dose extra de cacau, favas de baunilha e framboesa!

O resultado disso é uma cerveja licorosa que remete à sobremesa floresta negra. Tem um aroma frutado e toque alcoólico de conhaque. O paladar segue o aroma, bastante frutado, com tostado e chocolate.

Apresenta uma coloração negra opaca com um potente teor alcoólico de 10%.

Já garantiu classificação para no Festival Brasileiro da Cerveja 2016 e ouro na South Beer Cup 2015.

9. Cerveja brasileira Porter Porteira e Portão

Produzida pela cervejaria Pratinha, localizada em Ribeirão preto/SP, esta Porter foi inspirada pelo ingrediente especial de algumas cervejas americanas: a pasta de amendoim.

Ela apresenta aromas de amendoim, caramelo, tostados e chocolate. O paladar é adocicado, maltado e segue o restante do aroma. Possui coloração marrom escura e teor alcoólico de 7.5%.

Já conquistou as medalhas de ouro no Concurso Brasileiro de Cervejas 2018 e de bronze no London International Beer Challenge 2018.

Cervejas Estilo Stout

Se você curte o mundo das cervejas já deve conhecer a mais famosa e consumida das Stout, a cerveja Guinness.

As cervejas desse estilo surgiram lá na Inglaterra, no século XIX. São fortes e escuras, com coloração que varia entre marrom escuro até preto opaco.

Costumam ser confundidas com as Porter. O que é justificado, pois são uma derivação do estilo.

Antes era conhecida como "nova Porter", mas fez tanto sucesso que evolui de subtipo para tipo!

Agora a Stout tem seis variações que, além do tom escuro, apresentam em comum os sabores de chocolate, café e forte amargor derivados do lúpulo e do malte torrado.

Fora isso, são tipos de cervejas bem diferentes entre si, com variações do amargor à coloração.  

Tipos de cervejas Stout:


Dry Stout: também conhecida como Irish Stout. É a Stout mais parecida com a Porter, mas ainda assim é mais cremosa e encorpada. É amarga e seca e sugere a presença de café.

Sweet Stout:
pode conter lactose ou chocolate, o que costuma fazer do subtipo o mais doce e cremoso das Stout. Ainda assim, possui forte presença do lúpulo e do malte tostado.

Oatmeal Stout:
contém aveia em sua produção, o que confere um caráter adocicado, mas bastante variável e bem menos presente do que na Sweet Stout. É cremosa e de médio amargor.

Extra Stout:
também conhecida como Foreign. É bem seca, moderadamente amarga e com forte presença de tostados.

American Stout:
é a versão norte-americana do estilo. Tem corpo e sabores comuns às Stout, com forte presença de tostados, mas lúpulos americanos, que são mais amargos.

Russian Imperial Stout:
também pode ser encontrada como Double Stout. São as mais intensas do estilo, com perfil complexo e até aromático. Apresenta doçura ao mesmo tempo que tem forte amargor.

Três cervejas Stout para experimentar:

Cervejas Ale Stout

10. Cerveja Brasileira Tupiniquim Pecan Imperial Stout

Esta Imperial Stout, também produzida pela próspera cervejaria gaúcha Tupiniquim, é maturada com noz Pecan.

Isso faz ela remeter à uma torta de nozes, com cremosidade, dulçor, leve amargor e notas de chocolate e café. Ela apresenta um coloração negra e um potente teor alcoólico de 12%!

o rótulo já ganhou importantes prêmios, como classificação ouro na World Beer Cup 2018 e no Festival Brasileiro da Cerveja 2017.

11. Cerveja Inglesa Young's Double Chocolate Stout

Uma popular e renomada Sweet Stout da Inglaterra!

É dona de um paladar rico, seco, levemente amargo e com potente presença de chocolate. Possui uma cor negra opaca e teor alcoólico de 5.2%.

Vem acumulando prêmios há bastante tempo. Como exemplo temos 4 medalhas ao longos dos anos na Brewing Industry International Awards e uma de bronze na World Beer Awards 2015.

12. Cerveja Brasileira Baden Baden Stout

Esta Dry Stout, produzida em Campos do Jordão/SP, é bem equilibrada, com notas de torra, aromas de café e chocolate. Possui coloração preta e graduação alcoólica de 7.50%.

Foi considerada a melhor do tipo no European Beer Star 2008. Também levou para casa a medalha de prata em outras três premiações: International Beer Challenge 2014, South Beer Cup 2014 e no Concurso Brasileiro de Cervejas.

A Família Lager

Cervejas Lager

Atualmente são as cervejas mais populares do mundo, mas só ganharam o mercado cervejeiro em meados do século XIX, graças ao desenvolvimento da tecnologia.

São conhecidas como cervejas de baixa fermentação porque, ao contrário das Ale, têm leveduras que se concentram no fundo do tanque.

Além disso, possuem uma temperatura de produção baixa, que varia entre 8ºC e 12ºC.

Por aqui as Lagers mais consumidas são as cervejas industrializadas, que muitas vezes carregam uma má fama e ofuscam a beleza das  artesanais.

Em relação às Lagers artesanais, os estilos e as características variam muito, mas predominam a coloração clara, leve amargor e aromas e sabores simplificados.

Estilos de cervejas da família Lager

Confira os principais estilos e tipos de cervejas Lager abaixo!

Cervejas Estilo Pale Lager

Também conhecido como Light Lager. É o estilo mais popular entre as Lager e o mais facilmente encontrado.

As cervejas deste estilo possuem características mais leves e suaves, mas variam muito entre tipos e subtipos.

Principais tipos de cervejas Pale Lager:

Pilsner: a Pale Ale original, produzida pela primeira vez na região da Boêmia. Possui lúpulo destacado no aroma e no sabor. Possui três subtipos, Bohemian/Czech Pilsner, de origem tcheca, German Pilsner, origem alemã e Classic American Pilsner, variedade norte-americana.

American Lager: são cervejas leves e refrescantes. Tem cinco subtipos: American Lager, American Lager Light/Lite, Premium American Lager e Standard American Lager.

Munich Helles: originária de Munique/Alemanha, foi criada para concorrer com as Pilsen. Possui um paladar maltado e com menos lúpulo do que a Pilsner. "Löwenbräu Original, Spaten Premium Lager, Weihenstephaner Original e Hofbräu München Original (1D)"

Dortmund Export: originária de Dortmund/Alemanha, também surgiu como concorrência da Pilsen. É equilibrada, menos aromática e levemente mais forte e amarga que uma Pilsner.

Três cervejas Pale Lager para experimentar:

Cervejas Pale Lager

13. Cerveja Brasileira Forasteira American Lager

Uma American Lager produzida pela jovem cervejaria Campinas, de São Paulo, fundada em 2016.

Tem como base a Czech Premium Pale Lager, mas possui em sua fórmula um lúpulo norte-americano chamado Citra, que confere notas de manga, melão e pêssego.

Por isso apresenta aroma cítrico, com presença de biscoito e cereais. Em boca é refrescante e segue o aroma, com corpo leve e amargor médio.

Possui coloração dourada, levemente turva e teor alcoólico de 5.1%.

Já levou para casa a medalha de prata no Best of Show da Copa da Cerveja POA!

14. Cerveja Brasileira Bier Hoff Pale Lager

Um premiada cerveja curitibana! É produzida pela cervejaria Bier Hoff, que iniciou sua produção como fábrica-bar lá no Paraná.

Este rótulo é híbrido, inspirado nos estilos Pilsner e American Pale Ale. Para dar conta do recado, são adicionados lúpulos americanos, alemães e australianos.

A cerveja possui romas cítricos com notas de maracujá, mamão e melão. Em boca é fácil de beber, com refrescância e amargor suave.

Apresenta coloração âmbar e teor alcoólico de 5.2%.

A Bier Goff Pale Lager garantiu a medalha de bronze no Concurso Brasileiro de Cervejas de 2017.

15. Cerveja Brasileira Colombina Pepper Lager

Cerveja  produzida pela cervejaria Goyaz, de Goiânia. Tem como base a cerveja Germain Pilseneir, mas conta com a adição de pimenta bode!

Isso proporciona uma degustação bem diferente.

Primeiro a bebida parece leve e refrescante, mas seguida o sabor da pimenta é sentido e deixa um gostinho de quero mais.

A cerveja ainda apresenta aromas de malte, pão, cereais e floral. Em boca é maltada, picante,  com leve floral e amargor leve. O final é seco e picante

Cervejas Estilo Bock

Originárias da cidade de Einbeck, na Alemanha.

São uma pouco mais fortes do que as demais Lager, com sabor complexo maltado e teor alcoólico alto, que varia entre 6% e 14%.

A coloração também varia, indo de tons avermelhados a marrom. Possui 4 tipos, bem diferentes entre si.

Tipos de cervejas Bock:

Maibock: também conhecida como Helles bock. É o tipo de cerveja mais jovem do estilo, produzida durante a primavera europeia. É mais clara e amarga do que a Tradicional Bock, com teor alcoólico de até 7.4%.

Traditional Bock: cerveja forte, com forte sabor de malte e menos lúpulo do que as outras Bock. A coloração varia entre cobre a marrom e o teor alcoólico é de no máximo 7.2%.

Doppelbock: o teor alcoólico pode chegar a 10%. A coloração varia de marrom escuro a rubi, o que influencia no gosto. As mais claras são mais maltadas, enquanto as mais escuras são mais lupuladas.

Eisbock: o teor alcoólico pode chegar a 14%. Possui coloração variante entre cobre e marrom escuro. Os melhores rótulos conseguem equilíbrio entre o sabor do malte e o álcool.

Três cervejas Bock para experimentar:

Cervejas Bock Larger

16. Cerveja Brasileira Tupiniquim Bock

Mais uma integrante do catálogo da Tupiniquim em nossa lista!

Esta é uma cerveja do tipo Traditional Bock, com presença de caramelo, açúcar mascavo e tâmaras no aroma. No paladar mostra leve dulçor e médio amargor.

Possui coloração marrom escura e teor alcoólico de 6.5%.

Já garantiu três medalhas no Festival Brasileiro de Cerveja, duas de ouro em 2018 e 2017 e uma de bronze em 2016.

17. Cerveja Alemã Schneider Aventinus Weizen Eisbock

Rótulo produzido pela cervejaria alemã Schneider Aventinus, especializada em cervejas de trigo.

É um autêntica Eisbook, com aroma frutado e presença de caramelo e pão preto. Em boca é encorpada, adocicada, com nota de café. Apresenta coloração marrom escura e um potente teor alcoólico de 12%.

Conquistou a classificação ouro no Stockholm Beer and Whiskey Festival 2017.

18. Cerveja Brasileira Baden Baden Bock

Essa Bock faz bastante sucesso por aqui! É mais um rótulo produzido pela cervejaria Baden Beden, de Campos do Jordão/SP.

Apresenta aromas aromas levemente tostados, com suaves notas de chocolate. Em boca acompanha o aroma, com presença de maltada e dulçor médio.

Possui coloração marrom escura e teor alcoólico de 6.5%.

Já acumula diversos prêmios, entre eles a medalha de prata no World Beer Awards 2017, na etapa brasileira, prata no Festival Brasileiro da Cerveja em 2017 e ouro em 2015 no International Beer Challenge, na categoria Lager.

Cervejas Estilo Dark Lager

Grupo que reúne variados tipos de cervejas escuras e com teor alcoólico mais baixo do que as Bock.

Principais tipos de cervejas Dark Lager:

American Dark Lager: é uma versão norte-americana da Dunkel alemã, mais suave e com menos malte. A cor pode variar entre âmbar profundo e marrom escuro.

Munchner Dunkel: produzidas originalmente em Munique. São escuras avermelhadas e possuem sabor maltado, com leve torrado.

Schwarzbier: também conhecida como Black Beer. É uma cerveja preta, de receita muito antiga. É mais seca, com aromas de café, chocolate e sabor suave.

Três cervejas Dark Lager para experimentar:

Cervejas Dark Lager

19. Cerveja Brasileira Bamberg Munchen

Mais um rótulo da cervejaria Bamberg! Esta Munchner Dunkel  possui aroma de maltes, caramelo, biscoito e lúpulo que remete a florais.

O paladar é equilibrado e também se destaca pelos para os maltes, mas com presença de caramelo, tostado e casca de pão.

Apresenta uma coloração marrom avermelhada levemente opaca e teor alcoólico de 4.8%.

Esta cerveja já ganhou diversos prêmios, entre eles a classificação prata prata no International Beer Challenge 2017 e a bronze no Australian International Beer Awards 2015.

20. Cerveja Alemã Kaiserdom German Dark Lager

Uma cerveja do tipo Schwarzbier, produzida pela cervejaria Kaiserdom, uma das maiores da Alemanha.

No aroma apresenta notas de malte tostado, café e chocolate. Em boca é equilibrada e segue o aroma, com notas de caramelo e leve amargor.

Possui coloração escura, corpo baixo, como manda o estilo, e teor alcoólico de 4.70%.

21. Cerveja Brasileira Schornstein Munich Dunkel

Cerveja do tipo Dunkel, produzida em Pomerode/SC pela Schornstein, a primeira cervejaria artesanal da cidade "mais alemã do Brasil".

O rótulo srgiu a partir de um projeto entre a cervejaria e a Escola Superior de Cerveja e Malte que envolve acadêmicos e profissionais em busca de boas receitas.

Possui aromas leves, com paladar adocicado. É fácil de beber e apresenta notas levemente tostadas que lembram caramelo e chocolate.

A coloração é cobre profundo e o teor alcoólico não ultrapassa os 4.7%.

Cervejas Estilo European Amber Lager

Cervejas produzidas em regiões específicas, com malte de alta qualidade. São mais escuras que as Pilsen e mais claras do que as Dark Lager.

Tipos de cerveja European Amber Lager:

Märzen: é uma cerveja inspirada no tipo Vienna, também conhecida como Oktoberfestbier. É sazonal, produzida na Bavária apenas no mês de março, especialmente para a Oktoberfest. Pode ser clara ou escura, com teor alcoólico que varia entre 4.8 a 5.6%.

Vienna Lager: cerveja originária de Vienna/Áustria, de sabor suave e adocicado vindo do malte tostado. É menos intensa que a Märzen. Possui cor marrom avermelhada e teor alcoólico de 4.5% a 5.7%.

Três cervejas European Amber Lager para experimentar:

Cervejas Europen Amber Lager

22. Cerveja Brasileira Bierland Vienna Lata

Esta Vienna Lager, produzida pela cervejaria Bierland, de Blumenau/SC, é bastante premiada!

Dentre os prêmios, está a medalha de ouro na categoria Vienna do World Beer Wards 2016.

Já em 2014 garantiu três medalhas, prata na South Beer Cup e no Internacional Beer Challenge e ouro no Global Craft Beer Award.

Ela possui aromas adocicados de malte tostado e toques florais e cítricos vindos do lúpulo. É frisante, com paladar complexo, amargo e notas de caramelo e tostado.

Apresenta coloração avermelhada e teor alcoólico de 5.4%.

23. Cerveja Alemã Schlenkerla Marzen Rauchbier

O rótulo mais famoso e especial da cervejaria Brauerei Heller-Trum!

Não é só uma Mäzen, mas também uma Rauchbier, um estilo de cerveja típico de Bamberg e já escasso na produção cervejeira.

As Rauchbier contam com malte defumado em sua produção, o que garante um novo nível de experiência sensorial, com aromas de madeira, bacon e tostado.

O paladar é complexo, equilibrado, também com presença do malte tostado. É fácil de beber, encorpada e com um final seco e amargo.

A coloração é marrom, levemente turva e o teor alcoólico fica em 5.1%.

Prove se puder!

24. Cerveja Brasileira Happy Brew Cara Vermelha

Uma Vienna Lager produzida em Sorocaba/SP pela Happy Brew.

Essa cervejaria iniciou bem de baixo, com produção cervejeira caseira e com o tempo tem ganhado espaço no mercado, reconhecida pelas cervejas de ualidade.

Este rótulo possui aroma equilibrado de malte com lúpulo. O paladar é levemente amargo, também equilibrado com o dulçor do malte, final seco.

Apresenta coloração avermelhada, corpo médio e teor alcoólico de 5%.

A Família Lambic

Cervejas Lambic

Dizem por aí que as Lambics são as cervejas mais antigas do mundo! Atualmente são consideradas cervejas regionais, produzidas tradicionalmente na Bélgica.

Elas nem sempre são classificadas como uma família, também podem ser encontradas como um estilo da família Ale.

Mas veja bem, elas são todas diferentonas.

Isso porque, ao contrário das Lagers e Ales, as Lambics são produzidas a partir do método de fermentação espontânea, quando a única levedura usada é a naturalmente presente no ar (chamadas leveduras selvagens).

Essas cervejas demoram, no mínimo, de 6 meses a 1 ano para ficarem prontas, enquanto as cervejas das outras famílias finalizam a produção em poucas semanas.

Portanto, elas têm uma produção bem mais demorada e cara. Além disso, assim como acontece com os vinhos, podem maturar durantes vários anos.

Tudo isso caracteriza as Lambics como cervejas mais ácidas, secas, de corpo leve e com suaves traços de lúpulo, que nem sempre são captados pelo olfato e paladar.

Estilos de cerveja da família Lambic

Cervejas de fermentação espontânea

E assim como acontece com as outras família de cervejas, as Lambics têm algumas variedades de estilos. Confira as principais logo abaixo!

Cervejas Estilo Gueuze

Também são encontradas com o nome Geuze. Mas não devem ser confundidas com as cervejas Göse, que são outro estilo bem diferente.

As Gueuze são nada mais, nada menos, do que a mistura de Lambics ainda em processo de fermentação, com idades que variam entre um, dois e três anos.

Depois de feita a mistura das Lambics, a nova cerveja é engarrafada. Então passa por um segundo processo de fermentação natural, agora dentro da garrafa.

Por isso algumas Gueuze são até semelhantes a champagne! No geral, elas têm coloração dourada, são menos ácidas, equilibradas, com paladar seco, agradável e refrescante.

Três cervejas Gueuze para experimentar:

Cervejas Lambic Gueuze

25. Cerveja Belga St Louis Gueuze Fond Tradition

Uma tradicional Gueuze, produzida pela cervejaria Van Honsebrouck.

Apresenta aromas florais e frutados, com notas de maçã e limão. Em boca segue a mesma linha do aroma, além disso é ácida, com toques azedos e um final muito seco.

Possui coloração amarelo pálido e teor alcoólico de 5%.

26. Cerveja Belga Cantillon Gueuze

Produzida pela conceituada cervejaria Brasserie Cantillon, na cidade de Bruxelas, a Cantillon Gueze é um dos principais rótulos quando se fala no estilo.

Apresenta aroma de frutas cítricas e azedo. Possui um corpo médio, paladar muito azedo e final levemente amargo.

Possui coloração é dourada turva e o teor alcoólico de 5%.

27. Cerveja Belga Hanssens Oude Gueuze

É a cerveja mais antiga do catálogo da Hanssens, uma das cervejarias belgas mais conhecidas.

No aroma o destaque vai para o malte, a maçã verde e o tempero apimentado. Em boca segue o aroma, além de ser equilibrada e muito refrescante.

Apresenta coloração âmbar dourada clara e teor alcoólico de 6%.

Cervejas Estilo Faro

Atualmente é uma cerveja Lambic com adição de açúcares. Mas, tradicionalmente, era produzida a partir de uma uma mistura de diferentes cervejas e ingredientes açucarados.

Hoje em dia, para reduzir o azedume característico ao estilo das cervejas Lambic, além do açúcar, alguns cervejeiros também acrescentam na produção o coentro e a casca de laranja.

O resultado disso são cervejas adocicadas, equilibradas e leves. Elas geralmente possuem uma cor âmbar e um teor alcoólico que não ultrapassa os 5%.

Três cervejas Faro para experimentar:

Cervejas Lambic Faro

28. Cerveja Belga Boon Faro

É produzida pela cervejaria Boon, uma das mais antigas da Bélgica e a 4ª maior produtora de Lambics do país.

Esta Faro apresenta aroma ácido e de frutas cítricas, com sabores que remetem a maçã verde, pera, canela e frutas maduras.

Possui coloração amarelo palha turvo e teor alcoólico de 5%.

29. Cerveja Belga Lindemans Faro

Esta Faro é produzida pela antiga cervejaria familiar Lindemans, bem conhecida pela qualidade excepcional de seus rótulos.

Apresenta ricos aromas, com leve frutado, avinagrado e amadeirado. O sabor segue o aroma, com algumas notas de frutas azedas e equilíbrio entre acidez e dulçor.

Possui coloração vermelha clara e teor alcoólico de 4.5%.

30. Cerveja Belga Oud Beersel Oude Faro

Produzida pela cervejaria Oud Beersel, é uma das mais bem avaliadas Lambic Faro do site Rate Beer.

Tem como base a Lambic Velha (veja o estilo mais abaixo), com açúcar cândi adicionado meses antes do engarrafamento.

Com isso a levedura da Lambic fermenta lentamente e a cerveja deixa de ser doce, como é o costume das Faro.

Possui características Lambic bem pronunciadas, apenas com toque de açúcar. É ácida, seca e bastante refrescante, com final azedo.

Apresenta coloração marrom turva e teor alcoólico de 6.5%.

Cervejas Estilo Fruit Lambic

É uma cerveja Lambic com adição de frutas, incluída na produção após o início da fermentação espontânea.

Não deve ser confundida com uma cerveja Fruit Beer, que pode ter como base qualquer estilo de cerveja.

As Fruit Lambic são produzidas tradicionalmente com frutas in natura bem variadas, escolhidas a critério de cada cervejeiro

Os rótulos desse estilo têm aromas e sabores com predominância da fruta, mas ainda contam com o corpo baixo e a acidez comum à família Lambic.

A coloração delas varia conforme a fruta e o teor alcoólico costuma ser relativamente baixo, entre 5% e 7%.

Três cervejas Fruit Lambic para experimentar:

Cervejas Fruit Lambic

31. Cerveja Dinamarquesa Mikkeller Frederiksdal Oak Barrel Aged

Esta é uma Fruit Lambic produzida na Dinamarca. A cervejaria responsável é a Mikkeller, bastante conhecida pelos rótulos inovadores.

Para compor este rótulo foram escolhidas as cerejas da premiada fazenda Frederiksdal, localizada na ilha de Lolland, Dinamarca.

A cerveja apresenta um aroma de cerejas pretas, uvas vermelhas e madeira. Em boca é equilibrada, com destacadas notas amadeiradas e muito leve amargor.

Apresenta coloração roxa e teor alcoólico de 7.70%.

32. Cerveja Belga Boon Kriek Oude à l'Ancienne

Mais uma Lambic produzida pela cervejaria Boon!

Este cerveja é classificada como Fruit Lambic Kriek, um dos tipos mais famosos, quando a adição de frutas é feita especificamente com cerejas.

No caso deste rótulo, a produção leva 400g de cerejas orgânicas in natura, por litro. Também acontecem duas fermentações, por 1 ano em barris de carvalho e depois na garrafa.

Muito refrescante e fácil de beber, possui aromas e sabores com notas ácidas e doces, com presença amadeirada, toque de cereja e baixo amargor.

Apresenta coloração vermelha levemente turva e teor alcoólico de 6.5%.

33. Cerveja Belga Cantillon Fou'Foune

Daquelas cervejas que as pessoas amam ou odeiam. É muito bem avaliada pelos melhores portais específicos, mas poucas pessoas aguentam a acidez do rótulo.

Ela é mais uma Lambic da cervejaria Cantillon, mais especificamente uma Apricot Fruit Lambic, com adição de damascos da variedade bergeron. Tem uma produção limitada a 3 mil litros por ano!

Os damascos, orgânicos e de produção sustentável, são misturados com Lambics de 2 anos de idade. E em apenas 2 meses as cervejas já são engarrafadas.

Com um perfeito equilíbrio entre fruta e acidez, ela ainda é considerada muito ácida e difícil de beber. É aromática, com aroma e sabor azedo e destacada presença de damasco.

Possui uma coloração cobre e teor alcoólico de 5.5%.

Cervejas Estilo Straight Lambic

Também pode ser encontrada como Lambic Pura. É uma cerveja de lote único, não misturada e sem adição de frutas e açúcar.

Como é pura, costuma ser caracterizada como uma "cerveja da casa". Isso e o pouco tempo de maturação fazem dela uma cerveja quase rara, com poucas cervejas comercializadas dentro e fora da Bélgica.

Elas possuem duas variações, ambas com algumas características em comum, como a falta de amargor do lúpulo, coloração entre amarelo-palha e dourado escuro, paladar seco e baixo corpo e espuma.

Tipos de cerveja Straight Lambic:

Straigh Lambic Jovem: também conhecida como Jonge Lambiek ou Jeune Lambic. São maturadas por pouco tempo, de 6 meses a 1 ano, e servidas logo em seguida. Geralmente são comercializadas nas proximidades da cervejaria, muitas vezes servidas na torneira ou na pressão. Costumam ser bastante ácidas e com baixo dulçor.

Straight Lambic Velha: também conhecida como Oude Lambiek ou Vieux Lambic. São maturadas de 2 a 3 anos e, apesar de não ser muito comum, podem ser comercializadas em garrafas. Costumam ser mais equilibradas.

Três cervejas Straight Lambic para experimentar:

Cerveja Straight Lambic

34. Cerveja Belga Cantillon Grand Cru Bruocsella

Esta provavelmente é a Straight Lambic mais famosa! É mais uma integrante do catálogo da cervejaria Cantillon.

É menos ácida do que algumas Lambics e apresenta aromas e sabores frutados. Em boca o destaque fica com a presença de uvas brancas, maçãs verdes e carvalho.

Possui uma coloração dourada levemente turva e teor alcoólico de 5%.

35. Cerveja Belga De Cam Oude Lambiek

Esta Straight Lambic, produzida pela cervejaria Geuzestekerij De Cam, pode ser encontrada em barris ou já engarrafada.

Por isso ela varia bastante entre os tipos jovem e velho, podendo até ficar difícil a classificação.

Em geral é equilibrado, com aroma frutado e odor de levedura. Em boca segue o aroma, com sabor moderadamente azedo e variação entre baixo e médio dulçor.

A coloração é laranja dourado levemente turva e o teor alcoólico é de 5%.

36. Cerveja Dinamarquesa Mikkeller SpontanDryHop Citra

Esta é mais uma Lambic produzida pela cervejaria Mikkeller.

Apresenta aroma frutado e sabor cítrico. Em boca é bastante ácida e cítrica, com final seco.

Possui coloração amarelo dourado levemente turva e teor alcoólico de 5.5%.


Se você está sempre buscando novos rótulos, então uma última dica: na hora de comprar sua próxima cerveja, dá uma busca na Zaply.

A gente compara os preços dos principais sites que vendem cerveja online e entregam em todo Brasil.